EnglishPortuguês




Geral | A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

arrow Outras Músicas

Francisco José

Voz romântica por excelência, Francisco José foi uma das revelações do Centro de Preparação de Artistas da Rádio...



É um dos nomes mais populares da canção ligeira dos anos cinquenta. Contam-se, contudo, pelos dedos os seus anos de carreira entre nós, já que a maior parte da sua carreira foi passada no Brasil.

Natural de Évora, nascido em 1924, Francisco José Galopim de Carvalho (de seu nome completo, sendo irmão do cientista Galopim de Carvalho) estreou-se artisticamente no baile de finalistas do seu liceu, mas só em 1948 encetou carreira profissional, depois de abandonar o curso de engenharia. Foi aceite no Centro de Preparação de Artistas de Rádio da Emissora Nacional nesse mesmo ano, e em breve a sua voz quente e sugestiva o torna num dos nomes preferidos dos ouvintes da rádio. E, em 1951, edita aquele que será o seu ex-libris: a balada Olhos Castanhos que se torna num êxito estrondoso e ficará para sempre ligada à sua voz. Não é, contudo, o seu único êxito, como o comprovarão Deixa Falar o Mundo ou Ana Paula.

Em 1954, embarca para o Brasil, mercado então muito aberto aos artistas portugueses, mas nem ele imaginava que acabaria por se fixar definitivamente no "país irmão", deixando para trás a carreira de sucesso feita em Portugal. Até 1960 actuará essencialmente para a comunidade portuguesa radicada no Brasil, e só em 1961 conseguirá aí gravar um primeiro disco: uma nova versão de Olhos Castanhos que atinge um sucesso sem precedentes no país, vendendo um milhão de cópias.

Em pouco tempo, Francisco José tornar-se-á numa vedeta no Brasil e no artista português mais popular de sempre naquele país, onde residirá quase ininterruptamente até aos anos oitenta.
Regressa, contudo, regularmente a Portugal onde, em 1964, é protagonista de um "incidente diplomático" ao revelar, em directo e num programa de variedades, que os artistas portugueses eram mal pagos pelas suas participações em programas televisivos, enquanto os artistas internacionais recebiam pequenas fortunas. Não voltará a actuar na televisão portuguesa até 1980.

Em 1973, apresentará o seu maior êxito de sempre entre nós com Guitarra Toca Baixinho, lançado durante uma das temporadas que regularmente vem passar ao seu país natal. Só na década de oitenta regressará definitivamente a Portugal, onde lança, em 1983, o seu último disco, o single As Crianças Não Querem a Guerra. Faleceu em 1988.

 

Comentários 

#1 sergio Silva 2010-04-14 08:56 :sad:
Tive a honra de conhecer Francisco José pessoalmente em 1987 em sua casa na Damaia.Só quem o conheceu e viu a sua cativante simplicidade era arrastado para a comoção. Um homem de carácter e uma voz maravilhosa com lindas canções com que se fazia acompanhar .
Um dos guitarristas dele no Brasil aquando da partida do Xico comentou da seguinte forma o seu luto:nasce gente que nunca devia ter nascido e morre gente que nunca devia morrer -Francisco José nunca devia morrer…
A lei da Vida encarregou-se de o levar prematuramente .Faria 86 anos este ano em Agosto .
Os meus mais sinceros votos de que se encontre junto a Deus onde o gostaria de encontrar um dia novamente…
Sérgio Silva
Citação
#2 José Viegas 2012-12-22 18:17 Francisco José.Foi na minha adolescencia aquela voz que por nós falava , quando a nossa alma fervia de amor e era necessário fazer chegar a outros ouvidos. Uma saudade grande desta voz. É pena não ser encontrada com facilidade ( Digam-me onde e como posso obter)todo o seu reportório. Gostava de saber quais eram as suas (quatro palavras). Não consigo encontrar em CD o album onde possa estar a canção (VOCÊ) e o fado (Mayer). Gostava de possuir em CD estas duas canções que me fazem vibrar quando as consigo ouvir Citação
#3 Sergio Silva 2013-01-02 11:29 Caro José Viegas:

Estou em condições de lhe responder a praticamente todas as questões que aqui colocou.
No sentido de podermos encetar os acontecimwentos pode contactar-me por email para e combinaremos a melhor forma de ultrapassarmos o problema.
Um abraço
Citação
#4 francisco ferraz 2014-04-07 23:13 "Olhos castanhos" eh uma das musicas mais belas que ja ouvi.Conheci a musica ainda crianca quando uma amiga de minha mae retornando da cidade de sao paulo trouxe a novidade para Teresina, no nordeste do brasil. Minha mae ficou encantada. Hoje ao ouvir olhos castanhos, com todo o carinho lembro de minha adorada mae tao bem quanto suas raizes lusitanas, o que me traz imenso orgulho. Citação

Comentar


Código de segurança
Actualizar Imagem



Com entusiasmo e paixão. Encomende já!

Loja Online

Armandinho - O génio da guitarra
Armandinho - O génio da guitarra
€15.00


Mafalda Arnauth - Flor de Fado
Mafalda Arnauth - Flor de Fado
€13.00


Michel Giacometti - Filmografia Vol.02
Michel Giacometti - Filmografia Vol.02
€8.90


Vozes e sons de Coimbra
Vozes e sons de Coimbra
€15.00


Michel Giacometti - Filmografia Vol.07
Michel Giacometti - Filmografia Vol.07
€8.90