EnglishPortuguês

João Braga - Cantar ao Fado

Discos - Janeiro 20, 2008
Movieplay / 2003
Já se disse que João Braga renovou o fado. Não se disse ainda que não há nada mais difícil do que renovar um género de velhas tradições sem o trair. Foi o que João Braga conseguiu...

O fado que ele canta continua a ser o fado e é um fado diferente.

Não apenas porque usou a grande poesia portuguesa. Qualquer medíocre podia fazer esse exercício fútil. Mas porque se encontrou nela e através dela se revelou a si próprio. Basta ouvir.

A música não se limita a acompanhar ou a interpretar o poema, funde-se com ele, transfigura-o e cria no sentido próprio da palavra um objecto de arte original e único, que já não pertence a Camões ou a Pessoa, a O'Neil ou a Manuel Alegre - que lhe pertence a ele, João braga, à sua visão e à sua voz. Um caminho arriscado? Com certeza.

O sucesso parece estar cada vez mais ligado ao sentimentalismo e à vulgaridade. Não suportar nem uma coisa nem outra nasceu evidentemente com ele. Só que não transigir pede coragem e acreditar que a popularidade não exige concessões não dispensa inteligência e a cultura.

E de ano para ano o seu percurso mostrou que não precisava de se diminuir para chegar ao público e se tornar para sempre parte do património do fado.

Por isso, este último disco reafirma muito naturalmente um homem insubmisso que responde ao destino com a liberdade de quem canta "ao fado" contra o fatalismo.

Uma liberdade que lhe permite passar, com inestimável ajuda de Jaime Santos Jr., da irónica amargura de O'Neil ("Um Carnaval") a um Pessoa quase desconhecido, à procura do mítico paraíso do Sul ("Bem Sei"); ou da comovida homenagem de Manuel Alegre a "Adriano" (Correia de Oliveira) à "Ternura" triste de Mourão-Ferreira. Variável, múltiplo, complexo - e com o prodigioso domínio técnico, sem o qual o resto nada valeria - João Braga voltou. Obrigado.



Artigos Relacionados


Comentários
#1 antonio ganhao 2009-06-21 15:28 nao deve entender nada sobre fado.e respondendo ao concelho do falecido digo que todos os caminhos serao bons desde que bem percorridos.cantar manuel alegre como o joao o faz so esta ao alcance dos mestres..e nao gostar da pessoa que talvez nem sequer a conheça nao implica tirat-lhe o grande valor que tem. Citação
#2 Alberto Saraiva 2014-09-08 11:52 João Braga grande Fadista, a sua voz é inconfundível. O maior. Canta Portugal como ninguém. Ouvir o João Braga é sentirmos o sangue Lusitano correr-nos nas veias.
Alberto Saraiva
Citação
Rentabilize o seu negócio!
Não procure mais... está tudo aqui!

Redes Sociais

     

Newsletter

Mantenha-se actualizado com as novidades do Fado.

Portal do Fado

©2006-2024  Todos os direitos reservados.