EnglishPortuguês

Fadistas prestam tributo a Mário Raínho

Arquivo - Outubro 29, 2009
Mais de vinte fadistas participam domingo na homenagem, no Fórum Lisboa, ao poeta Mário Raínho, distinguido há três anos com o Prémio Amália Rodrigues.

"Esta é uma homenagem do bairro da Mouraria e do mundo fadista a um dos poetas actualmente mais cantados", disse à Lusa fonte da organização.

Mário Raínho escreve há 35 anos para o fado e música ligeira, além de ter sido autor de vários programas de humor na televisão, nomeadamente "Ora bolas Marina", e de várias revistas como "Arre Potter que é demais!".

 

A fadista Ana Moura, que escolheu três temas de Mário Raínho para cantar no novo álbum, "Leva-me aos fados", é um das participantes no espectáculo com início marcado para as 15:00.

 

Além de Ana Moura, participam Alice Pires, Ana Sofia Varela, Ana Maurício, António Rocha (Prémio Amália Carreira 2006), António Zambujo, Artur Batalha, Cidália Moreira, Filipa Cardoso, Maria Armanda e Maria da Fé, que celebra este ano 50 anos de carreira.

 

António Zambujo (Prémio Amália Melhor Fadista 2006) disse à Lusa que "Mário Raínho é, ao lado de José Luís Gordo, um dos mais importantes poetas tradicionais de fado".

 

"O Mário [Raínho] deu-me um poema assim que comecei a cantar e ainda hoje abro sempre os meus concertos e actuações com um tema de sua autoria, 'Por onde quer que volte', na música do Fado Vianinha", disse o fadista.

"Foi um dos mais importantes na minha formação", salientou o fadista que referiu ainda "o grande conhecimento que Mário tem da história do fado".

Maria Amélia Proença (Prémio Carreira Casa da Imprensa/2005), Jaime Dias, Joana Amendoeira, Ricardo Ribeiro e Chico Madureira são outros fadistas que integram o cartaz.

 

Os fadistas serão acompanhados à guitarra e à viola por vários músicos entre eles, José Manuel Neto (Prémio Amália Melhor Instrumentista 2009), Paulo Valentim, Carlos Manuel Proença (Prémio Amália Melhor Instrumentista 2008), Bruno Costa, Miguel Ramos e Pedro Morato.

 

Participa nesta homenagem o elenco da revista "Isto agora ASAE ou racha", de que é um dos autores, e está actualmente em cena na Academia de Santo Amaro.

Mário Raínho começou nas lides artísticas como fadista em 1966, vindo posteriormente a dedicar-se a tempo inteiro à poesia. Actualmente prepara uma antologia poética que se intitulará "Canto de mágoa corrente".

Além do Prémio Amália Rodrigues, Mário Raínho recebeu já dois prémios Pateota e a Máscara de Ouro.

Lusa




Artigos Relacionados


Comentários
#1 Raul 2009-10-30 02:21 Com um elenco aasim, os lugares não chegam…Vou ter que ir para lá de manhã para arranjar lugar!!! Parece a Consulta da Caixa… Citação
PROCURA e OFERTA de Músicos!
Não procure mais... está tudo aqui!

Redes Sociais

     

Newsletter

Mantenha-se actualizado com as novidades do Fado.

Portal do Fado

©2006-2024  Todos os direitos reservados.