EnglishPortuguês

Jardim "Amália Rodrigues" inaugurado em Paris

Arquivo - Junho 08, 2010
António Costa e o seu homólogo parisiense inauguram dia 11 um espaço com o nome da fadista num jardim na zona nordeste da capital francesa.

Já existiam as ruas do Tage (Tejo) e de Lisbonne, as avenidas dos Portugais e de Camoëns (o poeta português tem ainda um busto no local) e, nos arredores de Paris foram erigidas estátuas em homenagem a Eça de Queiroz, à Revolução dos Cravos e aos imigrantes portugueses.

A partir da próxima sexta-feira, dia 11, será a vez de Amália Rodrigues ter um espaço com o seu nome na capital francesa. Vai chamar-se Promenade Amália Rodrigues e ficará localizado no bairro número 19 (num quarteirão popular do nordeste de Paris).

Será uma espécie de circuito pedonal naquilo que os franceses chamam um "jardim aberto", enquadrado pelas avenidas da Argélia e do Pré-Saint-Gervais.

A inauguração, na manhã de sexta-feira, será com toda a pompa. Estão previstos discursos de António Costa, presidente da Câmara de Lisboa, e do seu homólogo parisiense, Bertrand Delanoë, no jardim, junto à placa com o nome de Amália.

"Amália é um símbolo"

Mais tarde, na Câmara de Paris, voltarão a ser feitos discursos no decorrer de uma recepção (anunciada com "refrescos") para representantes da comunidade portuguesa da capital francesa, a que se seguirá um almoço (este reservado a 17 convivas).

Antes do almoço, o musicólogo Rui Vieira Nery fará uma "apresentação" do fado nos salões nobres da Câmara, à qual assistirão como convidados especiais dois embaixadores portugueses em Paris, Francisco Seixas da Costa (bilateral) e Manuel Maria Carrilho (Unesco), e os fadistas Camané e Mísia. Estarão igualmente presentes personalidades ligadas à Cultura, em Lisboa, como Manuela Júdice, Sara Pereira e Miguel Honrado.

Os luso-descendentes Emmanuel Demarcy-Mota (director dos Teatros de la Ville e de Abesses) e Hermano Sanches Ruivo (autarca em Paris) participarão igualmente nas cerimónias.

"Amália é um símbolo e merece esta promenade; mas esta inauguração é igualmente importante porque é um acto que dá visibilidade aos portugueses e à cultura portuguesa em França", explica ao Expresso Hermano Sanches Ruivo. 


Artigos Relacionados


Comentários
#1 Esperança 2010-06-08 20:54 Num mundo cada vez mais feio, e sendo dum País que tudo faz para apagar a memória, sabe bem, me encho de orgulho por ser do "País de Amália"!
Bem Haja AMÁLIA por tudo o que nos continua a dar!
Obrigada à França, (País que AMÁLIA sempre foi grata,) por não a esquecer.
Citação
#2 Carlos Fragata 2010-06-10 15:21 Estou feliz e triste… feliz por ver que, em França, a vida de D. Amália continua, com a pujança que ela sempre teve. E os Franceses não esqueceram. Triste, por não ter sido uma iniciativa "portuguesa de Portugal". Citação
PROCURA e OFERTA de Músicos!
Não procure mais... está tudo aqui!

Redes Sociais

     

Newsletter

Mantenha-se actualizado com as novidades do Fado.

Portal do Fado

©2006-2024  Todos os direitos reservados.