EnglishPortuguês

Pedro Moutinho e os problemas de circulação sanguínea

Arquivo - Outubro 25, 2010
Haverá alguma forma simpática e discreta de dizer a alguém que não tem mesmo jeitinho nenhum para cantar fado? O Pedro Moutinho explica-vos como fazê-lo.

O fado amador está na moda. Mas se antigamente quem recorria às velhas tascas para tentar o seu golpe de sorte ia com a lição bem sabida, hoje em dia há quem o faça apenas por brincadeira, sem pensar que para os músicos (e quem está a ouvir) aqueles minutos podem ser um verdadeiro suplício. Mas como lhes dizer de forma simpática que são péssimos a cantar? A história de hoje fala sobre isto, após uma dissertação com o fadista Pedro Moutinho , numa noite tardia de fados como tantas outras.

 

Bairro Alto. À porta da mítica antiga "Toca" do Carlos Ramos (na Rua Diário de Notícias), juntei-me à conversa com o Pedro Moutinho e o Mário Gameiro - que, para quem não sabe, é filho de Alcídia Rodrigues, que nos tempos idos era uma das poucas compositoras existentes no fado, celebrizada pela "Fado do Embuçado". Nessa noite de Inverno o tema era a quantidade de gente que entope os sítios onde se pode cantar fado amador. Todos concordamos num aspeto: É bom que se dê oportunidade. Que todos possam tentar. Agora o que falta é a frontalidade que se tinha antigamente, para dizer: "Desculpe lá, você pode ser um bom ouvinte de fado, mas para cantar não tem jeito nenhum!". 

 

Uma questão de circulação sanguínea

Pedro Moutinho que, embora tenha só 34 anos, já canta há mais de 20, costuma andar por essas casas quando termina a sua atuação no "Café Luso ". Discreto mas bem-humorado (bem ao estilo marialva), o mais novo fadista da dinastia Moutinho (ao todo os irmãos Moutinho são três: Pedro, Hélder e Camané ) vai observando as novas vozes e revelou-me qual o seu truque para, de forma delicada, dizer que alguém não tem queda para o fado.

"Muito simples, Vital", explicou-me o Pedro. "Ele acaba de cantar, convencido que canta bem. Nós, com toda a calma e boa educação só temos de dizer: Você até tem presença, ar de fadista, vê-se que o fado corre-lhe nas veias... Mas atenção. Acho que na realidade você tem um problema de circulação sanguínea".

Caso para dizer: Para bom entendedor, meia palavra basta... Esperemos que o pessoal com os ditos "problemas de circulação" a perceba.
Vital D'Assunção


Artigos Relacionados


Comentários
#1 Rodolfo Dias 2010-10-26 22:14 Desde que não falte o sangue nas partes pudendas, fica tudo feliz e contente! Citação
+1 #2 Pedro Margarido 2010-10-30 01:21 Bem… isto tem graça pela marialvice, mas muito embora possa haver alguns atentados à harmonia e até bom gosto, o fado vive muito da interpretação que cada um lhe dá ! Vejamos, aqueles que se acham excelentes cantadores.. o que diriam se aparecesse um interprete, tipo Alfredo Marceneiro (unanimemente considerado uma lenda do fado) ?? Provavelmente dir-lhe-iam "pois e tal o cachené é giro, mas tens uns problemas saguíneos…" ?? Eu por exemplo, oiço fado amador e profissional à 20 anos e acho que há fadistas com discos gravados e carreiras .. que não nasceram para o fado e no entanto por fazerem parte de grupos de amigos onde lhes são dadas oportunidades, lá temos que levar com eles !! No entanto guardo na minha memória musical, imensos fados interpretados de forma inesquecível por amadores, anónimos, que muitas vezes apenas conheciam 2 ou 3 poemas.. mas que os sabiam sentir e faziam desses momentos, fado verdadeiro. Citação
#3 Simone147 2011-03-23 23:53 Completamente de acordo com o Pedro Margarido pois infelizmente há por aí muito fadista tanto no masculino como no feminino que só são fadistas á custa de padrinhos e certos lobys Citação
PROCURA e OFERTA de Músicos!
Não procure mais... está tudo aqui!

Redes Sociais

     

Newsletter

Mantenha-se actualizado com as novidades do Fado.

Portal do Fado

©2006-2024  Todos os direitos reservados.