EnglishPortuguês

O Fado ficou muito mais conhecido além fronteiras

Arquivo - Novembro 26, 2012
Um ano após a proclamação da UNESCO, "o Fado ficou muito mais conhecido além fronteiras", mas "no circuito interno ficou tudo na mesma", atesta a Associação Portuguesa dos Amigos do Fado (APAF).

No dia 27 de novembro do ano passado, o VI Comité Inter-governamental da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) reunido em Nusa Dua, na ilha indonésia de Bali, proclamou o Fado Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Segundo a APAF, que dispõe de dois lugar no conselho consultivo do Museu do Fado, "para a generalidade da classe fadista pouco ou nada se alterou, mas para aquela meia dúzia de artistas que tinham contratos para o estrangeiro, esses tiveram vantagem", disse a presidente, Julieta Estrela de Castro.

Na sua opinião, as casas de fado de Lisboa não beneficiaram de mais turismo, mas houve pessoas que começaram a entender melhor esta canção popular urbana.

"Havia muita gente que achava que o Fado era uma música menor, mas veio a provar-se que não é bem assim, as pessoas começaram a aderir e a entender melhor esta forma de estar do povo português, sentimentos contraditórios que podem ser transmitidos através de uma música tão simples", disse a presidente da APAF.

Para Julieta Estrela de Castro, "um ano é pouco tempo para fazer uma análise concreta deste grande feito que nos enche de orgulho".

Julieta Estrela de Castro referiu o trabalho pioneiro desta associação, fundada há 18 anos, e que conta com mais de duas centenas de associados.

"Quando fundámos a associação, em 1994, falar de Fado era muito raro. Fomos nós que começámos a fazer palestras e a evocar artistas que foram muito grandes neste universo", recordou.

Para a responsável, neste percurso tiveram "contratempos, deceções, mas também alegrias e elogios" e "tudo valeu a pena", tanto mais que esse esforço é premiado terça-feira pela Câmara de Lisboa com a entrega à APAF da Medalha Mérito Municipal, grau Ouro.

A Câmara reconhece que esta associação "contribuiu de forma decisiva" para que o Fado integrasse a Lista do Património Imaterial da Humanidade da UNESCO, segundo o Boletim Municipal.



Artigos Relacionados


Comentários
#1 tcsantos 2012-11-27 14:53 Concordo… para os protegidos do costume houve vantagens… para os outros continua tudo na mesma! Não sei se esta distinção serviu para promover o fado ou se para promover certas individualidade s! Citação
PROCURA e OFERTA de Músicos!
Não procure mais... está tudo aqui!

Redes Sociais

     

Newsletter

Mantenha-se actualizado com as novidades do Fado.

Portal do Fado

©2006-2024  Todos os direitos reservados.