EnglishPortuguês

6 de outubro, cala-se a voz de Portugal com a morte de Amália

Arquivo - Outubro 06, 2021
A 6 de outubro recorda-se Amália Rodrigues, que morreu neste dia, em 1999, com 79 anos. Filha de um sapateiro fadista, Amália viveu sempre com o fado e foi aclamada como a voz de Portugal.

Amália da Piedade Rodrigues nasceu em Lisboa, neste dia, em 1920. Dedicou a sua vida ao fado, com incursões pelo cinema. É considerada o expoente máximo do fado, aclamada como a voz de Portugal e uma das mais brilhantes cantoras do século XX. De um país onde este género musical tem raízes profundas, Amália tornou-se conhecida no mundo com a ‘rainha do fado’, embaixadora da cultura portuguesa. O seu contributo para a história do fado em Portugal é inestimável. Amália Rodrigues introduziu a novidade de cantar poemas de grandes autores portugueses consagrados, depois de musicados. Os maiores poetas portugueses criaram letras das músicas interpretadas pela ‘voz de Portugal’, David Mourão Ferreira, a Pedro Homem de Mello, passando por Ary dos Santos, Manuel Alegre e Alexandre O’Neill – nomes eternos da literatura portuguesa. Cantou e encantou em todo o mundo, de Paris a Nova Iorque, de Berna a Roma, de Trieste a Dublin. Transportou a cultura lusa pelos quatro cantos do planeta e transformou-se a maior diva do fado.

A 6 de outubro de 1999, Amália Rodrigues morre, em sua casa, com 79 anos. António Guterres, primeiro-ministro em exercício, decreta três dias de luto nacional. No funeral de Amália, centenas de milhares de portugueses saem à rua para prestar uma última homenagem.

Amália viria a ser sepultada em Lisboa, no Cemitério dos Prazeres. Dois anos depois, em julho de 2001, o seu corpo foi trasladado para o Panteão Nacional.


Artigos Relacionados


PROCURA e OFERTA de Músicos!
Não procure mais... está tudo aqui!

Redes Sociais

     

Newsletter

Mantenha-se actualizado com as novidades do Fado.

Portal do Fado

©2006-2024  Todos os direitos reservados.