EnglishPortuguês

Pedro da Silva Martins: "A chico-espertice é uma doença hereditária muito comum em Portugal"

Notícias - Janeiro 28, 2024
Pedro da Silva Martins, elogiou a “jovialidade” de Ana Moura e a abertura da sua abordagem ao fado.

“A Ana foi muito corajosa”, começa por dizer Pedro da Silva Martins, referindo-se à decisão que a fadista tomou de editar de forma independente o mais recente álbum “Casa Guilhermina”, recuando depois até ao álbum “Desfado”, de 2012, “com o ‘Desfado’, a Ana trouxe uma jovialidade que o fado não tinha. Antes, ouvia miúdas mais novas do que eu a cantar fado que pareciam senhoras idosas”.

O músico, que se deu a conhecer com os Deolinda, é o autor do sucesso ‘Desfado’ e de outras canções interpretadas por Moura, falou também sobre “a chico-espertice” portuguesa, que assume ter inspirado a canção ‘Testa de Ferro’, incluída no recém-editado álbum homónimo de estreia da nova banda.

A chico-espertice é uma doença hereditária que tem muita incidência em Portugal”, começou por dizer o músico e compositor, “há aquela coisa que os pais dizem aos filhos: ‘sê mais esperto do que os outros’. Há uns anos, era assim: ‘estuda e arranja um bom emprego no Estado, porque o Estado é bom pagador’”.

Na formação dos Cara de Espelho estão, além de Pedro da Silva Martins, o seu irmão Luís José Martins, com quem partilhou os Deolinda, mas também Carlos Guerreiro, Nuno Prata, Sérgio Nascimento e Maria Antónia Mendes, músicos ligados, no passado e no presente, a bandas tão marcantes quanto Gaiteiros de Lisboa, Ornatos Violeta, Humanos ou A Naifa.


Artigos Relacionados


Cristina Ferreira e Mickael Carreira estão juntos!
Não procure mais... está tudo aqui!

Redes Sociais

     

Newsletter

Mantenha-se actualizado com as novidades do Fado.

Portal do Fado

©2006-2024  Todos os direitos reservados.